.

 

 

 

Quem Somos
Historia Náutica
Serviços
Passeios Marítimos
Galeria de Fotos
Pré-reservas
Links Úteis
Informações Úteis
Contatos

 

End: Edf Nossa Srª da Ajuda
Sala 804 - Centro Histórico
Salvador-Bahia-Brasil
Telefones:
71-
3492-9315 / 8841-2770

 

.................................:::Informações: Enjôos à bordo

 


Dicas para fugir do stress do enjôo a bordo:

 

Quem é que discorda que mergulhar, seja de garrafa ou de apnéia, é uma grande terapia e um imenso prazer? Até aqui todos concordam, não é mesmo? Mas para algumas pessoas que sofrem com o enjôo a bordo de barcos, não é tão prazeroso assim. Ver um amigo passar mal a bordo a caminho para um mergulho é com certeza muito desagradável.

Você acorda, olha pela janela e vê um dia de muito sol, ideal para um mergulho ou até mesmo um passeio de barco com a família e os amigos. Um dia perfeito. A primeira coisa que pensamos ao acordar é tomar um belo café da manhã, bem reforçado, com ovos, pão com manteiga, suco de laranja, leite, bolo, biscoitos, geléias, queijo, presunto e tudo mais que for indispensável àquela terrível fome que nos consome pela manhã. Visto o dia longo que teremos pela frente, a idéia é se alimentar muito bem, não é mesmo? Errado!

Isso é o que muitos mergulhadores ou até pessoas que vão simplesmente passear de barco fazem, mas na verdade, estão cometendo um grande equívoco. Ao começar a navegar, começamos num balançar interminável. E esse balançar pode fazer que nossos sentidos sejam afetados. Algumas pessoas parecem nem perceber esse desconforto. Mas o efeito é bem duradouro e deve ser inibido o mais rápido possível com manobras que possam minimizar os efeitos caudados.

Estar bem alimentado não é sinônimo de encher a barriga, muito menos com alimentos gordurosos e cítricos como a manteiga e a laranja, respectivamente. Temos sim que nos alimentar, mas evitando esses alimentos que, com toda a certeza irão contribuir para um possível mal-estar na travessia ou deslocamento de barco até o ponto de mergulho. Na maioria das vezes, temos que permanecer por mais de uma hora navegando em embarcações, ao sabor da maré, lembrando que a navegação em mar aberto, em algumas regiões do Brasil, nem sempre tem condições ideais. Para algumas pessoas que não estão acostumadas, pode ser muito desconfortável.

Mareados, enjoados, são assim que se chamam os que sofrem com esse mal estar dentro dos barcos. Existem alguns meios que podem amenizar ou até em alguns casos, resolver.

Por exemplo: Evitar lugares fechados dentro da embarcação é um deles. Você deve procurar ficar em lugares com excelente ventilação. Deixe que o vento corte sua face e fixe seus olhos no horizonte ou mesmo em uma ilha a sua frente. Isso, para evitar que o balanço se torne ainda mais desconfortável. Procure na embarcação o ponto de menor pendulação e evite ao máximo ficar perto da descarga de vapores que saem pelo escapamento do barco. O cheiro forte de óleo diesel ou gasolina pode ajudar e muito a deflagrar o enjôo. Para as pessoas que já estão acostumadas e devidamente medicadas por um profissional (médico) a um determinado medicamento, aconselho a tomá-lo com uma hora de antecedência, antes de embarcar. Esses medicamentos costumam fazer efeito depois desse intervalo. É comum se sentir um tanto sonolento, visto o efeito colateral de quase todos os medicamentos indicados para esse fim. Se mesmo assim, você continuar mareado, procure ficar deitado à sombra e relaxar. Mas é importante ressaltar que os casos variam de pessoa para pessoa.
 

Voltar

Últimas notícias:
$coluna[titulo]
"; $achou = 1; } if (!$achou) { echo "Não existem notícias no sistema"; } ?>

 

 

 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

©Copyright VB Turismo 2007

By Visite a Bahia